Pesquisa
Acesso
Login:
Senha:

Histórico

Primeiro, surgiu a livraria, em 1976. Seis anos depois, nascia a Papirus Editora, que nunca parou de crescer. Motivo de orgulho não só para seu fundador, mas para toda a cidade de Campinas, onde se encontra sua sede.


Uma vez estabelecida uma programação de publicações e parcerias diversas, a efervescência da região, que se firmava como pólo universitário, contribuiu para delinear os rumos de seu desenvolvimento: a linha editorial ganhou corpo na área de ciências humanas, e a Papirus rapidamente tornou-se conhecida em todo o território nacional. Resultado: com mais de 1.000 títulos publicados - dos quais, metade permanece em catálogo -, a Editora já recebeu cinco prêmios Jabuti, além de ter títulos vendidos para países da América Latina, México, Portugal e Espanha.


Sempre buscando novas formas de divulgação do conhecimento, desde 2002 a Papirus promove oficinas e workshops, propiciando o intercâmbio de experiências entre autores e atores sociais de diversos campos de atuação. Já são mais de 40 eventos realizados, com cerca de três mil participantes.


Atenta às necessidades de mercado, em 2003 deu início à Coleção Papirus Debates, voltada para o público geral, com temas da atualidade apresentados em diálogos palpitantes, temperados com bom humor e sagacidade. Aí encontram-se nomes como os de Gilberto Dimenstein, Rubem Alves, Rosely Sayão, Ricardo Semler, Max Gehringer, Jairo Bouer e Mario Sergio Cortella, entre tantos outros.

Entre suas atividades, vale ainda destacar a parceria com livrarias, empresas e instituições para promover eventos com expoentes de diversas áreas, os quais apresentam suas reflexões e questionam práticas, apontando possibilidades de superação de impasses e dificuldades.


Depois de se tornar uma referência na área de ciências humanas, notadamente por suas publicações sobre educação, é chegado o momento de novas travessias: a partir de 2008, a Papirus passa a atuar em novas áreas, com livros de literatura, debates e livros-presente, entre outros gêneros, a fim de ampliar seus horizontes.


O selo PAPIRUS 7 MARES surge com as novidades: Paisagem vista do trem, livro de poesias de Antonio Calloni, e A poesia do encontro, obra em que Elisa Lucinda e Rubem Alves "põem a palavra em pé". Mas também farão parte do novo selo os livros da bem-sucedida Coleção Papirus Debates e da nascente Coleção PresenteArte, na qual se encontra a obra A arte da degustação, dirigida aos amantes de vinho.


Enfim, a ideia é publicar livros que conjugam a razão e a emoção na dose certa, voltados tanto para aqueles que já são apaixonados pela leitura, como para os que ainda estão em busca de aventuras literárias.


No cais do porto, a PAPIRUS EDITORA continuará seu trabalho, com publicações e eventos pautados pelos princípios científicos, em diálogo com a atualidade e suas premências.


.